English plantillas curriculums vitae French cartas de amistad German documentales Spain cartas de presentación Italian xo Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 15 de outubro de 2011

AO MESTRE, COM CARINHO!

Mestre,
É aquele que caminha com o tempo,
propondo paz, fazendo comunhão,
despertando sabedoria.

Mestre é aquele que estende a mão,
inicia o diálogo e encaminha para a aventura da vida.

Não é o que ensina fórmulas, regras,
raciocínios, mas o que questiona
e desperta para a realidade.

Não é aquele que dá de seu saber,
mas aquele que faz germinar
o saber do discípulo.

Mestre é você, meu professor(a) amigo(a)
que me compreende, me estimula,
me comunica e me enriquece com
sua presença, seu saber e sua ternura.

Eu serei sempre um seu discípulo
na escola da vida.

Dedico esse poema à todos meus professores que caminharam comigo ao longo de minha carreira estudantil.
Obrigada, professor(a)!
N. Maccari

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

O brilho fascinante do teu olhar...

Me encante com seus olhos...
Me olhe profundo, mas só por um segundo.
Depois desvie o seu olhar.
Como se o meu olhar,
Não tivesse conseguido te encantar...

E então, volte a me fitar.
Tão profundamente, que eu fique perdida.
Sem saber o que falar...

Pablo Neruda
Imagem: Getty Images

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

5 DICAS SIMPLES PARA FAZER SEU FILHO SE ALIMENTAR MAIS E MELHOR

Como fazer seu filho se alimentar mais e melhor? 
Conheça cinco dicas fundamentais!

Você sabe tudo o que seu filho deve comer para crescer saudável, mas ele está sempre fugindo das refeições e continua insistindo em comer alimentos pobres nutricionalmente? Confira algumas dicas simples preparadas pelo nutricionista Daniel Chreem para fazer seu filho comer mais e melhor.
1 - Ornamente os pratos
Crianças são motivadas pelo visual. Monte pratos coloridos e atraentes. Brinque com os alimentos e “desenhe” com os legumes. Uma boa dica é tentar montar os pratos com 5 cores diferentes: verde (brócolis, espinafre, azeitonas, abobrinha etc); vermelho (Tomate, morango, pimentão, cerejas, etc); laranja/amarelo (milho, batatas, cenoura, abóbora, pêssego, etc); branco (arroz, palmito, aipim alho-poró, couve-flor, etc); e roxo (Beterraba, alface roxa, framboesa, repolho roxo, mirtillo, etc).
2 - O segredo está no sabor
Condimentar os legumes e verduras é a grande saída para atrair nossas crianças. Use especiarias variadas como canela, noz moscada, cravo ou até mesmo o sumo das frutas para produzir sabores doces, ao invés do açúcar refinado livre. Para refeições regulares, acrescente coentro, salsinha, cebolinha, alho, gengibre, alecrim, manjericão, orégano, cominho, páprica e etc.
3 – Envolva-o no preparo
Quando as crianças participam da montagem do cardápio, se sentem importantes. Passe funções simples e divertidas para o seu filho. Uma boa dica é envolvê-lo em tarefas seguras como marcar no relógio o tempo de forno, ajudar a espremer frutas, lavar as verduras, salpicar canela em frutas, etc.
4 - Passeie na feira e supermercado
É importante que as crianças conheçam a forma, o tamanho, o aroma, a cor e o tato dos alimentos antes de sua forma já preparada. Trazer o contato da origem destes insumos gera curiosidade e desejo aos pequeninos.
5 – Crie regras
Ser taxativo com crianças nem sempre é sinal de sucesso. Ao invés de proibir, evitar ou controlar, elas devem entender que frituras e guloseimas poderão ser consumidas em ocasiões especiais como festas e eventos. Porém, ela precisa saber que, diariamente, sua alimentação será bastante colorida e rica em nutrientes para que ela cresça adequadamente.

Reportagem e imagem: Sua dieta

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Quanto cobrar por seu artesanato? PARTE II – FINAL

Olá charmosas e charmosos,

Como o combinado iremos abordar a segunda parte final sobre o tema: como calcular o preço de venda de um produto artesanal.
Espero aqui ter contribuído para esclarecer dúvidas concernentes ao preço de vendas - fator esse muito importante na cadeia produtiva, pois colabora para a saúde financeira de seu negócio.  $uce$$o a todos.
Beijos,
Débora Dias.

Confira a matéria abaixo:

Para pensar no preço de venda de um trabalho você deve levar em consideração duas coisas basicamente:

1 - Valor da matéria prima para confecção; e
2 - Tempo de confecção.

O valor da matéria prima deve ser incluído no valor final do produto e o tempo que você leva para fazer cada peça deve ser considerado.
Estipule o valor da sua hora trabalhada e inclua no valor do produto esse preço.
Por exemplo: vamos pensar que você vai fazer uma bolsa de tecido para vender. Nesse exemplo, o tecido que irá ser gasto na bolsa tem um custo de R$ 10,00. Supondo que você gaste 2 horas para fazer essa bolsa e que o custo da sua hora é de R$ 12,00, o valor da sua bolsa fica em R$ 34,00.
Você também pode incluir na conta um percentual a mais para cobrir eventuais despesas extras, como transporte para comprar o tecido, linhas, acessórios para a bolsa. É muito importante que você saiba exatamente o preço de custo do seu produto a fim de evitar prejuízo.

Conteúdo do site: Revista Artesanato
Imagem: imageshack.us

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...